• PORQUE EXCELÊNCIA NÃO TEM LIMITES

    Elaboramos de forma integrada diversas disciplinas de sistemas prediais.

       
  • A sua empresa de Projetos de Sistemas Prediais

    Focada na solução integrada em Sistemas Prediais, assessoramos o seu projeto desde o início de sua concepção arquitetônica. Faça-nos uma consulta!!!!

  • Projelet ECOM e ENIT

    Conheça a MEP Solutions. A Joint Venture une o conhecimento de meio século de trabalho da ENIT com a inovação da Projelet ECOM.

  • Inove sua forma de construir

    Conte com o BIM para desenvolvimento do seu projeto e otimizar ainda mais os resultados na construção. A Projelet ECOM utiliza essa revolucionária metodologia, levando mais desenvolvimento para a Engenharia e Arquitetura.

  • Grand Líder Olympus

    Dávila Arquitetura

  • Edifício The One

    Farkasvölgyi Arquitetura

1
/
3
/

Nós somos

A soma de experiências visa a aprimorar ainda mais a qualidade dos serviços oferecidos aos clientes e ampliar nossa capacidade competitiva.

BIM

Utilizamos o Building Information Modeling, ou BIM. Com ele o planejamento de construção,o orçamento e gerenciamento da obra são otimizados.

Engenharia Integrada

Conseguimos integrar todas as diversas disciplinas que desempenhamos. Assim o projeto nasce totalmente compatibilizado, sendo mais assertivo

Visão Ampla

Por integrar diversos sistemas, possuímos uma visão holística e sistemática do projeto. Assim sabemos e garantimos como ele deve transcorrer.

Sistemas Sustentáveis

Criamos projetos voltados a sustentabilidade, que diminuem gastos desnecessários e reutilizam água e energia para novos fins.

Outras disciplinas veja

E mais de 10 outras disciplinas.

0Clientes
0Projetos Elaborados
0Estados Atendidos

Nossa Equipe

Em constante aprimoramento, eles participam de treinamentos, palestras, seminários e congressos, a fim de garantir a qualidade, confiabilidade e atualização dos serviços da empresa

Leia mais

NOSSOS CLIENTES

Mais do que uma simples prestação serviço, desenvolvemos verdadeiras parcerias com aqueles que confiam a nós seus projetos. Essas relações são pautadas em compromisso, respeito e qualidade, e por isso se mantêm durante anos.
Conheça alguns de nossos parceiros:

Algumas Novidades

Pirataria em licitações se tornará ilegal: a construção civil está preparada para isso?

novembro 29, 2017
No dia 25 de novembro de 2017, os senadores brasileiros aprovaram um projeto de lei que interfere na Lei das Licitações. No Projeto de Lei do Senado (PLS) 695/2015 está incluída a condenação de prática de crime de violação de direito autoral, descaminho ou contrabando. Para tornar-se lei, o projeto ainda deve passar pela análise da Câmara dos Deputados. Essa lei é importante para o cenário da construção civil, já que trabalhamos de forma recorrente com softwares e licitações públicas. Essa lei, se aprovada, terá diversas implicações nos métodos de trabalho. Neste post, explicamos para você o que muda na construção civil com a lei, porque ela é benéfica e motivos para não apoiar a pirataria, evitando ser punido em licitações. O que muda com a lei de pirataria em licitações? Quando a lei entrar em vigor, suas regras passarão a punir empresas que, ao participem de licitações e busquem fazer contratos da Administração Pública, forem identificadas praticando a pirataria em licitações. De acordo com a lei, haverá “condenação pela prática de crime de violação de direito autoral, descaminho ou contrabando.” Como projetos de obras públicas envolvem várias licitações, todo o setor da construção civil deve se atentar às novas regras. Que tipo de condenação será dada às empresas? Serão aplicadas às empresas condenadas sanções administrativas de suspensão temporária de participação em licitações e impedimento de contratar com a Administração Pública. Além disso, se os sócios ou administradores da empresa tiverem sido condenados por crime de violação de direito autoral, a empresa também receberá suspensão. Além disso, sanções tributárias e cíveis serão aplicadas a esses sócios. Ainda, as empresas condenadas na Lei de Licitação terão os nomes inseridos no Sistema Integrado da Controladoria Geral da União (CGU), relativo ao Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e Suspensas (CEIS) e ao Cadastro Nacional das Empresas Punidas (CNEP). Com isso, será facilmente identificado quais empresas da construção civil praticam a pirataria em licitações. Porque essa lei é benéfica para a construção civil? A economia brasileira é fortemente prejudicada pela pirataria e contrabando. De acordo com a Receita Federal, esses crimes geram prejuízos de R$ 100 bilhões por ano. Na construção civil, empresas que desconsideram a necessidade de softwares originais e optam pela pirataria criam condições desproporcionais de concorrência. Quando a legislação nacional cria medidas para combater a pirataria em licitações, pessoas jurídicas passam a ser responsabilizadas pelos seus atos ilícitos contra o mercado e à administração pública. Se a lei for aprovada pela Câmara dos Deputados, ela se mostrará como mais uma forma de assegurar que nos processos licitatórios da construção civil há igualdade de condições a todos os concorrentes. Assim, empresas do setor que não possuem os gastos com softwares não possuirão vantagens competitivas. A lei é então uma forma de mecanismo e controle, que também dá uma punição moral para evitar a contratação de empresas da construção civil que praticam a pirataria em licitações. A expectativa é que, com a lei aprovada, reprima-se esse tipo de ação e diminua a prática

5 razões pelas quais você deve investir em eficiência energética

novembro 8, 2017
Boa parte da energia gerada ainda é desperdiçada no Brasil. De acordo com dados divulgados em maio deste ano pela Associação Brasileira das Empresas de Serviços de  Conservação de Energia (Abesco), nos últimos três anos foram desperdiçados mais de 140 mil gigawatts-hora (GWh). Para se ter ideia, essa energia seria suficiente para abastecer durante um mês uma cidade de 533 mil habitantes. Os números chamam atenção quando consideramos o atual momento da nossa sociedade, marcado pela crescente preocupação com sustentabilidade e com a preservação dos recursos naturais. Este cenário não é diferente na construção civil, que tem a eficiência energética como um de seus temas prioritários, principalmente em função do crescimento da demanda por sistemas prediais, cada vez mais complexos. Estas construções possuem um alto índice de consumo de energia e, consequentemente, elevados custos de funcionamento. Isso sem mencionar o impacto ambiental causado pela emissão de gases de efeito estufa para sua geração.   Por isso, é fundamental que o uso racional da energia entre de forma prática nos projetos da construção civil, com esforços do setor público, a partir do desenvolvimento de políticas públicas voltadas para a sustentabilidade; e do setor privado, com a criação de projetos que garantam o desempenho energético operacional, além da adequação e reabilitação de edifícios já em uso. Na construção civil, o investimento em Eficiência Energética vem se tornando uma realidade, contribuindo assim com a criação de empreendimentos mais sustentáveis e amigos do meio ambiente. Sabendo da importância deste tema, reunimos neste post alguns motivos que, com certeza, vão convencê-lo também a investir nesta área. Veja abaixo 5 motivos para investir em eficiência energética 1. Baixa Emissão de Poluentes A eficiência energética é uma das principais ferramentas para a construção de um sistema econômico de baixa emissão de poluentes na atmosfera, como monóxido de carbono e dióxido de carbono. Fora o aumento de custos de energia, o desgaste dos combustíveis fósseis e as altas emissões de CO₂ podem ser revertidas com a eficiência de edificações. Como soluções, identificamos tendências que podem reduzir o consumo de energia ou até mesmo a geração própria de energia para a construção civil. No Brasil, existe a expectativa de que, em longo prazo, sejam criadas políticas que garantam benefícios econômicos a empresas e soluções ecoeficientes. 2. Equilíbrio Energético De acordo com o Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS), o setor de edificações no Brasil é responsável por 48,5% do consumo de energia elétrica nacional. A eficiência energética é um dos principais vetores capazes de trazer o equilíbrio para o setor energético brasileiro. Em vários sistemas é possível usar tecnologias que buscam investir em eficiência energética: superfícies frias, ventilação, janelas, esquadrias, caixilhos, ar-condicionado, iluminação, aquecimento de água, bombeamento. Normas como a NBR 15.575 também incluem critérios de desempenho energéticos em residências e são um princípio de incentivo ao equilíbrio energético. Da mesma forma, projetos de retrofit, referentes a requalificação e adaptação de edificações antigas, devem prever melhorias no desempenho energético. 3. Valor da tarifa Vários motivos implicam no valor da

Um investimento no futuro – Áudio e Vídeo

outubro 18, 2017
Bruno Marciano, diretor Comercial da Projelet ECOM, acredita que a economia e meio-ambiente devem caminhar juntos A expressão “desenvolvimento sustentável” vem sendo utilizada de diversas maneiras na promoção do que se espera ser uma grande evolução da humanidade. Hoje em dia, o conceito está aplicado, com todas suas variáveis, nos ambientes de casa, do trabalho, escolas e em muitas outras instituições, incorporando às edificações modernas o senso de responsabilidade de quem as constrói. Diante da crise hídrica, energética e econômica no Brasil, por exemplo, as construções sustentáveis colaboram com inúmeras soluções, visando a otimização de energia elétrica e de água, entre outros de recursos da natureza. Além de ajudar na preservação do meio ambiente, esta é uma ótima forma de evitar custos com manutenção, que pesam no orçamento das pessoas e até durante a construção do empreendimento. EQUILÍBRIO COM O MEIO-AMBIENTE A aplicação do conceito sustentabilidade já é uma realidade comum nos negócios. Os profissionais de engenharia e arquitetura, durante a elaboração e execução do projeto, buscam o equilíbrio entre os impactos ambientais da indústria versus os seus benefícios econômicos e sociais. Existem desafios ao limitar os impactos da natureza e humanos da construção, garantindo, ao mesmo tempo, a mais alta qualidade, resistência e durabilidade, sem descuidar da estética. Podemos dizer que a construção civil é um dos pilares para a sustentação da economia mundial, e que o setor tem contribuído bastante para o crescimento brasileiro. No entanto, para que este progresso seja sólido, economia e meio ambiente devem caminhar juntos. É importante ter o envolvimento não somente entre os consumidores das soluções, mas também entre governos e associações. Além do mais, a consolidação de uma ideologia ambiental por parte das empresas do setor impacta positivamente em sua imagem mercadológica. ECONOMIA BALANCEADA Muito se fala no alto custo de um modelo de construção sustentável, mas a verdade é que esse entendimento de prejuízo precisa ser questionado. Apesar do investimento inicial, os resultados aparecem em médio e longo prazo, com a economia que se tem com despesas de água e energia. Tudo isso representa, portanto, um investimento estratégico. A premissa inicial para percorrer um caminho de responsabilidade socioambiental é colocá-la como meta nas empresas, desenvolvendo sua gestão corporativa através dos empreendimentos, projetos, obras, fornecedores e demais partes envolvidas. Sabemos que as atividades desenvolvidas pela sociedade causam impactos ambientais diariamente, mas, com a intensa industrialização, há uma potencialização desses danos.  A mensagem que fica para as próximas gerações é que a sustentabilidade não tem a ver só com a capacidade de produzir sem degradar os espaços, mas em falar para as pessoas sobre o quanto é necessário o consumo responsável dos nossos recursos, pois seu esgotamento pode ser ainda mais trágico para a humanidade.

Como promover a sustentabilidade na construção civil

outubro 11, 2017
Promover a sustentabilidade na construção civil é uma necessidade. O alto impacto da construção civil na geração de resíduos e uso de matéria-prima, por exemplo, mostra que é preciso fortalecer e estruturar toda a cadeia produtiva do nosso setor. É importante, ainda, garantir o equilíbrio entre a proteção do ambiente e o crescimento econômico. Para isso, é necessário promover a justiça ambiental, um grande desafio para a nossa qualidade de vida e das futuras gerações. Por isso, acreditamos que as organizações devem pensar em ações e oportunidades para promover a sustentabilidade em todo o processo construtivo. Seja de maneira pontual, desenvolvendo habilidades e conhecimento organizacional, ou atuando para oferecer produtos e serviços sustentáveis, todos temos potencial para auxiliar as futuras gerações e nós mesmos. Por isso, propomos neste post um conjunto de orientações para contribuir para o desenvolvimento sustentável na construção civil. 3 Dicas para promover a sustentabilidade na construção civil Integre-se a fornecedores e parceiros estratégicos É muito importante buscar parceiros que também se preocupam com a sustentabilidade na construção civil. Ao encontrar empresas com potencial, vocês podem desenvolver parcerias e estratégias importantes para promover em seu meio a construção sustentável. Para encontrar um parceiro, pense em uma empresa que também esteja interessada em se capacitar e a seguir referências para a sustentabilidade no setor. Conheça fornecedores cujos produtos possuem valor estratégico, considerando os principais materiais e serviços contratados no desenvolvimento de projetos sustentáveis, e entre em contato com eles. As formas de construir essas parcerias são muitas. Um exemplo seria através da adoção de certificações que definam os insumos e serviços de maior qualidade, buscando a sustentabilidade. Essa é uma forma de instigar esses fornecedores a desenvolverem suas competências em atuar de modo responsável. Outra possibilidade seria a criação conjunta, entre esses parceiros, de planos de ação visando a integração entre fornecedores e clientes de uma cadeia sustentável da construção civil. Dessa forma, é possível integrar fornecedores, escritórios de arquitetura, projetistas e construtoras. Através dessas parcerias é possível gerar um fortalecimento mútuo em busca da competitividade e sustentabilidade no setor. E, por meio dessas, é possível impactar o desempenho ambiental, econômico e social da construção civil. Isso sem contar que as parcerias devem auxiliá-lo na obtenção de novos acordos comerciais voltados para a sustentabilidade em sua área de atuação. Assim, sua empresa não apenas evolui, mas também ajuda a promover tendências sustentáveis em toda a cadeia produtiva, criando uma rede de valor em torno da sustentabilidade. 2. Conheça referências sobre sustentabilidade na construção civil Acreditamos que o estudo é sempre o primeiro passo para qualquer ação. Para promover a sustentabilidade na construção civil, é importante conhecer e analisar o que já vem sendo trabalhado nacionalmente e internacionalmente. Esse passo é crucial antes de trabalhar com sustentabilidade em seu negócio. Uma forma eficiente para adquirir conhecimento é buscando quem é referência na área. Reconhecer quem desenvolve de forma eficaz a sustentabilidade na construção civil a um tempo lhe dará direcionamentos precisos. Observe instituições que têm se dedicado há décadas

A tecnologia deve ser aliada da construção – Diário do Comércio

outubro 4, 2017
Ganhar eficiência, principalmente em tempo de crise, passa pelo uso de inovação no setor – Não é de hoje que a transformação tecnológica é palco de discussões na mídia e também dentro das companhias. Considerada um diferencial para alavancar os negócios, o aperfeiçoamento das técnicas nas organizações assusta os gestores, pois requer mudanças na estrutura de trabalho. No setor de engenharia não é diferente. O mercado da construção, por exemplo, se depara com desafios e dificuldades em todas as suas etapas e as tecnologias surgem como facilitadoras. No entanto, ao se tratar de novas metodologias, gargalos como a capacitação dos profissionais e padronização na linguagem dos softwares entram na pauta das empresas de engenharia e arquitetura. A crise é outro elemento que potencializa ainda mais esse atraso na utilização de tecnologias. Para se ter uma ideia, segundo a Pesquisa Anual da Indústria da Construção (PAIC), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em seu último relatório, o setor da construção encolheu 16,5% em 2015, na comparação com o ano anterior. Se a construção reduziu seu ritmo, imagine utilizar métodos que encarecem o valor total da obra. Não podemos falar na evolução da indústria da construção civil sem citar o BIM (Building Information Modelling). A ferramenta permite o registro de todas as informações de uma edificação, que vale para todas as disciplinas do empreendimento. O acesso da informação deixa que os profissionais envolvidos usem dispositivos de simulação e análise, colaborando com as novas formas de gerir um empreendimento. Bato novamente na tecla da capacitação. Temos à nossa disposição um aparato poderoso e que melhora os modos de construir, mas sem treinamento dos profissionais e criação de uma linguagem comum entre os programas, nosso grande passo para o futuro ficará ainda mais distante. Hoje, a utilização de métodos ultrapassadas evidencia orçamentos imprecisos às empresas, qualidade questionável, atrasos e outros contratempos que geram custos extras e podem colocar em risco a saúde financeira da indústria. O BIM é uma das soluções para esses problemas. A execução de projeto integrado, orçamentos precisos e melhor planejamento de recursos, pessoas e logística diminuirão bastante o valor de investimento e mais: alcançaremos a tão falada sustentabilidade nos processos da construção. Felizmente já existem grupos e instituições relacionadas à área que estudam maneiras de compatibilizar os sistemas operacionais, descrição técnica e outras informações que consistem um projeto em BIM. E é por isso que o Brasil caminha, mesmo que a passos lentos, para uma grande jornada na utilização da ferramenta. Cabe a nós reestruturar o nosso quadro de funcionários e instruí-los para uso das novas tecnologias. Não se trata simplesmente de uma vantagem estratégica. Quem não se adaptar, não vai sobreviver. Isto vale para as empresas de software e também para as de projeto. Bruno Marciano – Diretor Comercial da Projelet ECOM *Artigo publicado no jornal Diário Comércio Indústria & Serviços

  Com a palavra o cliente

“Durante alguns anos a PHV Engenharia buscou , entre vários projetistas do mercado, alguém que pudesse ser um parceiro confiável e pró-ativo. A empresa Projelet ECOM provou que pode ser essa colaboradora, atendendo totalmente nossas expectativas, com soluções que otimizam as obras, proporcionando qualidade, rapidez, economia e clareza de entendimento em seus projetos”.

Rogério Martins Pinto
Rogério Martins Pinto, PHV Engenharia

Trabalhamos com a Projelet há alguns anos por ser exemplos de parceiros e por termos total confiança técnica na empresa

Anna Cristina
Anna Cristina, Direcional Engenharia

Somos parceiros e clientes da Projelet Ecom há bastante tempo e sempre fomos contemplados com Projetos do mais alto nível e com soluções técnicas adequadas. É uma Empresa que tem uma equipe técnica competente, sempre atenta às inovações e as Normas vigentes e com expertise em todas as disciplinas que compõe um bom projeto e com Desempenho superior.

Cantidio Alvim Drumond
Cantidio Alvim Drumond, Construtora Castor Ltda

O trabalho feito pela Projelet ECOM é de extrema competência, especialmente por aliar o dinamismo e a experiência, características marcantes de sua equipe. Sua postura progressiva em relação à tecnologia, a busca constante pela atualização frente às normas e legislações, além do profundo conhecimento do mercado, são uma garantia a mais para desenvolvermos boas ideias e alcançar excelentes resultados em termos de projeto para diversos tipos de empreendimento. Quando atuamos em projetos nos quais a Projelet ECOM está envolvida, sentimos extrema segurança pelo empenho de seus profissionais, sempre dispostos a auxiliar e contribuir com seu conhecimento.

Bernardo dos Mares Guia Farkasvölgyi
Bernardo dos Mares Guia Farkasvölgyi, FarKasVolGyi Arquitetura

Posso dizer que o atendimento da Projelet ECOM tem superado nossas expectativas, com uma equipe qualificada tecnicamente, sempre buscando as melhores soluções e benefícios para os empreendimentos, além de um tratamento muito amigável, o que facilita o andamento dos projetos e das obras.

Jairo Dias
Jairo Dias, Diretor da Epo Engenharia